quinta-feira, 9 de outubro de 2008

SEM SOSSEGO

Um comentário:

saulo bittencourt disse...

Eita bichinho chato da porra! Sabe o que é pior? É saber que o gato não gosta do dono de verdade; diferente do cachorro. Certa feita, quando menino, tínhamos, eu e meus dois irmãos, um gato cada um. Belo dia, nos mudamos para uma rua distante da em que residíamos. Levamos os gatinhos, crentes em que eles nos adoravam. Mas uma pessoa, que não me lembra, nos aconselhou a conduzí-los dentro de sacos de panos; dificultando, assim, qualquer possibilidade de retorno ao antigo lar. Qual não foi a nossa surpresa; no outro dia, ao acordarmos, não havia nem sinal de gatos. Ficamos sabendo, depois, que os mesmos voltaram a habitar os telhados do seu antigo LAR DOCE LAR. Agora, durma com um baruio desse!