terça-feira, 14 de outubro de 2008

O RISCO DA INTERNET PARA CRIANÇAS E JOVENS

Uma pesquisa da ONG Safernet, divulgada ontem pelo Ministério Público Federal, mostra como o ambiente da internet nem sempre é recomendável para crianças e adolescentes. Mais da metade (53%) dos 875 menores de 18 anos que participaram do levantamento disse que já se deparou com conteúdos impróprios para sua idade sem que os pais soubessem disso. Outro dado preocupante: 56% deles já se encontraram na rua com estranhos que “conheceram” em sites de relacionamento. O Correio Braziliense ressalta uma contradição entre os 451 pais ouvidos pela Safernet: ao passo que 56% consideram excessivo o tempo que os filhos ficam navegando, 63% admitiram que nunca impuseram limites. A vida online anda tão perigosa quanto a de lá de fora.

Juliano Machado

Um comentário:

saulo bittencourt disse...

Em relação aos filhos que passam tempo excessivo na internet, e aos que não se lhes impõem limites, devo dizer que são frutos da incapacidade e da falta de vocação dos pais para criá-los. O mundo mudou e as pessoas não notaram. Em tempos idos, era muito fácil educar, ainda que não se tivesse vocação alguma. O bastante era não ter piedade na hora de baixar o cacete. Muitas vezes, um grito, uma palavra, um simples olhar eram suficientes para o suplicante obedecer. Mas, com o advento das revoluções, o brado de independência atingiu também as minorias( refiro-me à estatura física) e, por conseguinte, a justiça acatou o pleito. Logo, quem não tem o dom de educar na manha lascou-se. Salve a internet! A salvadora de toda essa situação; pai e mãe de todas as crianças modernas. E você? Vai encarar?