terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

"A paz se for possível, mas a verdade a qualquer preço. A medicina cria pessoas doentes, a matemática, pessoas tristes, a teologia, pecadores. Quem não for belo aos vinte anos, forte aos trinta, esperto aos quarenta e rico aos cinqüenta, não pode esperar ser tudo isso depois."
Martinho Lutero

domingo, 20 de fevereiro de 2011

30 DECEPÇÕES DE UM HOMEM COMUM EM 1985

1. Descobrir que Pitfall não tem um final.
2. Ver a primeira derrota da Seleção Brasileira Copa do Mundo.
3. Existirem duas matérias piores que matemática no segundo grau.
4. Aquela primeira namorada que você jurou ser o amor da sua vida está gorda, separada e numa clinica de desintoxicação.
5. O Papai Noel não existir e ser garoto propaganda da Coca Cola.
6. O fim dos consoles de cartucho e games 16 bits.
7. Não possuir um Ioiô galaxy, apenas conhecer um amigo que sabe de alguém que já viu um.
8. O Val Kilmer no papel de Bruce Wayne.
9. O surgimento do Hip Hop.
10. O SBT nunca exibir o segundo episodio da sátira do Chaves para Guilherme Tell.
11. Perceber que Legião Urbana não ser tão genial assim depois dos 16 anos. 12. Engenheiros do Hawaii também.
13. Aquele Jesus que aparecia todo final de tarde de domingo no SBT não era de verdade.
14. O Escort Hobby deixar de ser fabricado.
15. The Wonders ser uma banda fictícia.
16. MuMu, na verdade, se chamar Doce de Leite.
17. Nunca ter um dia de Ferris Buller.
18. Jogar Winning Eleven e descobrir que International Super Star Soccer era horrível.
19. Os blogueiros não aceitarem seu pedido parceria.
20. Todo mundo trocar o ICQ pelo MSN. Inclusive você.
21. Caverna do Dragão, também, não ter um final.
22. Tirar carteira de habilitação e continuar andando de ônibus.
23. O fim das locadoras de filmes e games.
24. Trabalhar com uma pessoa que nasceu em 1990.
25. O Chaves ir a Acapulco, não ao Guarujá.
26. O Kichute sair de moda.
27. Demorar tanto para descobrir os prazeres do Curling.
28. Precisa admitir que A Vida É Bela foi infinitamente melhor que Central do Brasil.
29. Nenhum computador explodir na virada do anos 1999 para 2000.
30. O capacitor de fluxo não ser inventado.

IPHONE ENCONTRA YOUTUBE

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

SONHOS

Ao seguir em sua vida e viajar na direção dos seus sonhos, o melhor meio de progredir é o meio mais simples: Dê um passo de cada vez.
Não olhe por cima do ombro. Se você o fizer, sentirá o peso de todo o passado sobre si. Além do mais, não se preocupe com o que há adiante.
Quando você chegar na curva da estrada, ou no topo da montanha, você será melhor e mais forte do que jamais foi antes.
Simplesmente dê um passo de cada vez, um dia de cada vez.
E você descobrirá uma vida rica e gratificante, que jamais sonhou que poderia ter.
Anônimo
"Tudo aumenta quando transformado em recordação".
Antoon Von Wilderode

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

"A felicidade é como gota de orvalho numa pétala de flor; brilha tranquila, depois de leve, oscila e cai como uma lágrima de amor".
Vinicius de Moraes/Tom Jobim

A ORIGEM DE TODAS AS DANÇAS

Ri de chorar.


Xpock

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

"Gostar de alguém é função do coração, mas esquecer, não. É tarefa da nossa cabecinha, que aliás é nossa em termos: tem alguma coisa lá dentro que age por conta própria, sem dar satisfação. Quem dera um esforço de conscientização resolvesse o assunto (...)".
Martha Medeiros

TUDO É COMO VOCÊ VÊ

Conta a lenda que os alquimistas da Idade Média eram pessoas capazes de transformar o chumbo em ouro: belo trabalho, se você conseguir! De certo modo, todos nós precisamos ser alquimistas para ver além das aparências superficiais. Nosso desafio cotidiano consiste em enfrentar situações que parecem infelizes – perder o avião, acidentes de carro, divórcios, garçons mal-educados – e transformá-las em intervalos felizes. Isso significa que você deve rezar para quebrar a perna? Não, mas se tal coisa acontecer, trate de encontrar uma oportunidade dentro do “desastre”.
Aí você pergunta: “que bem isso pode me fazer?”... E eu respondo: você passa a viajar no ônibus da vida ao invés de empurrá-lo... À medida que você para de reagir com pavor ante o inesperado, torna-se mais equilibrado e passa para uma posição de poder.
Enquanto você acreditar que alguma coisa em sua vida é um desastre, isso resultará num desastre contínuo.
Digamos que você se divorciou recentemente e imagina que sua vida está arruinada. Enquanto acreditar nisso, será assim. Digamos que você é demitido aos 50 anos e chega à conclusão de que o seu tempo já passou. Enquanto acreditar nisso, assim será.
Ou seja: enquanto a sua atitude for negativa, você não fará nada para melhorar de vida... Enquanto você enxergar somente o desastre, atrairá mais desastres... Os acontecimentos se darão conforme as suas expectativas. Mas, no minuto que você mudar de crença sobre a situação, seus pensamentos diferentes atrairão pessoas diferentes e novas oportunidades...
A vida deve ser divertida! Os pássaros acordam todos os dias cantando. Os bebês riem sem nenhum motivo. Observe os golfinhos, os cachorros... quem disse que a vida não tem graça? O universo é brincalhão. Se você herdou a idéia de que a vida não foi feita para ser divertida, compreenda o que isso significa: é apenas uma crença da qual você pode descrer.
Em poucas palavras: os “desastres” da vida não são propriamente desastres, são situações que esperam que você mude de atitude.
Andrew Matthews no livro "Siga seu coração"
“Tudo no mundo é estranho e maravilhoso para pupilas bem abertas”.
José Ortega y Gasset

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

E NA VOLTA DAS FÉRIAS...

RESPEITEM O ROUPEIRO!

No último final de semana eu vi uma entrevista de Andre Sanchez, presidente do Corinthians. Ele disse, sobre a crise no clube, que “muitas mudanças vão acontecer. Do presidente até o roupeiro”. Foram exatamente essas as palavras de Sanchez. “Do presidente até o roupeiro”. Ou seja, se o presidente é o mais alto posto de um clube de futebol, o roupeiro é mais baixo?
Eu gostaria de saber de onde veio essa classificação técnica. Poxa vida, que maldade com os roupeiros. Você sabe qual a função de um roupeiro? Ele é responsável por deixar tudo absurdamente organizado nos treinos, vestiário de jogo e pós-partida. Enquanto os jogadores tocam pagode no ônibus, o roupeiro já está no estádio amaciando chuteiras e dobrando camisetas. Enquanto jogadores comemoram um titulo, o roupeiro faz a contagem de uniformes e guarda-os na sacola.
Que baita profissional esse, o roupeiro. O Barreto, por exemplo. Barreto é roupeiro da Seleção Brasileira desde 1991. Em 2002, Barreto ficou andando com a chuteira de Ronaldo por cinco dias. No dia do jogo, Ronaldo as usou. Fez dois gols. E ninguém lembrou de agradecer ao Barreto.
Caso um dia você tenha oportunidade, entre no vestiário antes de um jogo de Seleção Brasileira. O roupeiro, tipo o Barreto, é um artista. Ele deixa as chuteiras empilhadas de maneira belíssima. Além disso, as camisetas, shorts e meias são oferecidos de maneira simétrica e dentro de um equilíbrio que causaria inveja em qualquer diretor de arte do Circo de Soleil ou chefe gourmet.
Sério, o cara leva anos para aprender as técnicas de equilibrar o bico fino de uma chuteira no solo frio e tenso de um vestiário. Aí vem um presidente de qualidade duvidosa e coloca o roupeiro abaixo do, sei lá, nutricionista do clube.
A fase é ruim, mas não esculacha o cara. Porra.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

TERAPIA?

"A compaixão é a melhor terapia para o espírito".
Dalai Lama

INCLUSÃO DIGITAL

Na aula de ontem mostrei pra galera que muita gente ainda não conhece a Internet. É, o mundo é estranho.
Agora presenciem, como disse o Bobagento, o momento exato onde a inclusão digital entra na vida do ser humano.


Lúdico.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

“Nosso dia vai chegar, Teremos nossa vez. Não é pedir demais: Quero justiça, Quero trabalhar em paz. Não é muito o que lhe peço -Eu quero um trabalho honesto. Em vez de escravidão.”
Renato Russo

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Da série: Viv de volta pra casa - última parte 6

Os últimos dias em Londres foram de despedidas. Goodbye's parties pra todo lado. Muita tristeza e felicidade por deixar Londres e voltar pro Brasil, respectivamente. Fomos a alguns pubs e à Pacha, uma boate 'fraca' que tem filiais em Ibiza, Marrakesh, Egito e SP. Óia! O pipoco do jerimum atômico!
E...
Recife é phoda.
Tava sentindo falta desse calor infernal. HELLCIFE!
A mudança de temperatura tinha que acabar com a nossa alegria: Sara e eu pegamos uma gripe daquelas assim que chegamos, assim como Fernandinha que chegou no mesmo dia a Brasília. E, como diz Liquinho, foi fuderosa: a garganta fechou completamente, febre e muito nariz entupido.
Eu tinha um dia e meio para desfazer as malas - incluindo o "container" de Carlinha - e o destino quis que a porta do meu carro novo caísse e que eu ainda tivesse MAIS ISSO pra resolver. Antes que me restasse apenas o banco e o volante, voei pra concessionária preparada para um barraco só comparado ao que fiz no metrô de Paris. Mas, o pessoal da Tambaí foi gentil e não tive coragem de seguir com meus planos de destruição da recepção.
Fazer as unhas. Eu estava LOUCA por isso. Para não ter que pagar manicure em pounds, levei meu estojinho. Deu pra quebrar o galho mas, só sabe o quanto fica melhor no salão quem "pensa" que sabe fazer as suas próprias unhas. 
Uma coisa que percebi é que as luvas deixam seus dedos menos sensíveis ao toque. Deixam eles meio que mal acostumados. Mas, já, já tudo volta ao normal. Muito trabalho, muita conversa pra colocar em dia, muita Coristina, Resprin e Nisulid. Bom estar em casa. =D

DO NOTHING FOR 2 MINUTES

I just did nothing for 2 minutes. Can you?
Click here and try it! 
(And tell me if you get it, pleeeease!)