sexta-feira, 31 de julho de 2009

UMA LATINA QUASE LÁ

Sonia Sotomayor está mais perto de se tornar a primeira hispânica a fazer parte da Suprema Corte dos Estados Unidos – a mais alta instância da Justiça norte-americana. O nome de Sonia, indicada pelo presidente Barack Obama, foi aprovado por um comitê do Senado depois de passar por uma sabatina de quatro dias. Foram 13 votos a favor (12 de senadores democratas) e seis contra, diz o The New York Times (em inglês). A indicação agora deve ir a plenário, que vai votar a nomeação na próxima semana. Filha de imigrantes de Porto Rico, Sotomayor, de 54 anos, cresceu em um bairro pobre de Nova York e se formou em direito pela Universidade de Princeton.

Juliano Machado

MULHERES POSSÍVEIS

'Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.
Sou a Miss Imperfeita, muito prazer.
Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado três vezes por semana, decido o cardápio das refeições, levo os filhos no colégio e busco, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, participo de eventos e reuniões ligados à minha profissão e ainda faço escova toda semana - e as unhas!
E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workaholic.
Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.
Primeiro: a dizer NÃO.
Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.
Culpa por nada, aliás.
Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero.
Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.
Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.
Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.
Você não é Nossa Senhora.
Você é, humildemente, uma mulher.
E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante.
Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável.
É ter tempo.
Tempo para fazer nada.
Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.
Tempo para sumir dois dias com seu amor.
Três dias.
Cinco dias!
Tempo para uma massagem.
Tempo para ver a novela.
Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas.
Voltar a estudar.
Para engravidar.
Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.
Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.
Existir, a que será que se destina?
Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.
A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada.
Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.
Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.
Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!
Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir.
Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.
Desacelerar tem um custo.
Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.
E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante'.

Martha Medeiros
“O maior homem do mundo é aquele que não perde seu coração de criança”.
Meng-Tzu

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Da série CAMPANHAS MOTIVACIONAIS – parte 1


PRIMEIRO DESEJO DE HOJE

"Desejo primeiro, que você ame, e que amando, também seja amado.

E que se não for, seja breve em esquecer e esquecendo não guarde mágoa.

Desejo pois, que não seja assim, mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos, que mesmo maus e inconseqüentes, sejam corajosos e fiéis, e que em pelo menos num deles você possa confiar sem duvidar, E porque a vida é assim, desejo ainda que tenha inimigos; Nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele à respeito de suas próprias certezas.

E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo, Para que você não se sinta demasiado.

Desejo depois que você seja útil, mas não insubstituível,

E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante; não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que fazendo bom uso dessa tolerância, você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você sendo jovem não amadureça depressa demais, e que sendo maduro, não insista em rejuvenescer e que sendo velho não se dedique ao desespero.

Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste; não o ano todo, mas apenas um dia.

Mas que nesse dia descubra que o riso diário é bom; o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra, com o máximo de urgência, acima e a despeito de tudo, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato, alimente um cuco e ouça o João-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal; porque assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento, para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático.

E que pelo menos uma vez por ano coloque um pouco dele na sua frente e diga "Isso é meu", só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum dos seus afetos morra, por ele e por você, mas que se morrer, você possa chorar sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo um homem, tenha uma boa mulher, e que sendo uma mulher, tenha um bom homem e que se amem hoje, amanhã e no dia seguinte, e quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer, não tenho nada mais a te desejar".
Victor Hugo
“Para ganhar conhecimento, adicione coisas todos os dias. Para ganhar sabedoria, elimine coisas todos os dias”
Lao-Tsé

quarta-feira, 29 de julho de 2009

SARNEY, UM HOMEM INCOMUM

Há anos, nem me lembro mais quantos, os principais colunistas e repórteres de política do Brasil, sobretudo os de Brasília, reputam ao senador José Sarney uma aura divinal de grande articulador político, uma espécie de gênio da raça dotado do dom da ponderação, da mediação e do diálogo. Na selva de preservação de fontes que é o Congresso Nacional, estabeleceu-se entre os repórteres ali lotados que gente como Sarney – ou como Antonio Carlos Magalhães, em tempos não tão idos – não precisa ser olhada pelas raízes, mas apenas pelas folhagens. Esse expediente é, no fim das contas, a razão desse descolamento absurdo do jornalismo brasiliense da realidade política brasileira e, ato contínuo, da desenvoltura criminosa com que deputados e senadores passeiam por certos setores da mídia.
Olhassem Sarney como ele é, um coronel arcaico, chefe de um clã político que há quatro décadas domina a ferro e fogo o Maranhão, estado mais miserável da nação, os jornalistas brasileiros poderiam inaugurar um novo tipo de cobertura política no Brasil. Começariam por ignorar as mentiras do senador (maranhense, mas eleito pelo Amapá), o que reduziria a exposição de Sarney em mais de 90% no noticiário nacional. No Maranhão, a família Sarney montou um feudo de cores patéticas por onde desfilam parentes e aliados assentados em cargos públicos, cada qual com uma cópia da chave do tesouro estadual, ao qual recorrem com constância e avidez. O aparato de segurança é utilizado para perseguir a população pobre e, não raras vezes, para trucidar opositores. A influência política de Sarney foi forte o bastante para garantir a derrubada do governador Jackson Lago, no início do ano, para que a filha, Roseana, fosse reentronizada no cargo que, por direito, imaginam os Sarney, cabem a eles, os donatários do lugar.
José Sarney é uma vergonha para o Brasil desde sempre. Desde antes da Nova República, quando era um político subordinado à ditadura militar e um representante mais do que típico da elite brasileira eleita pelos generais para arruinar o projeto de nação – rico e popular – que se anunciava nos anos 1960. Conservador, patrimonialista e cheio dessa falsa erudição tão típica aos escritores de quinta, José Sarney foi o último pesadelo coletivo a nós impingido pela ditadura, a mesma que ele, Sarney, vergonhosamente abandonou e renegou quando dela não podia mais se locupletar. Talvez essa peculiaridade, a de adesista profissional, seja o que de mais temerário e repulsivo o senador José Sarney carregue na trouxa política que carrega Brasil afora, desde que um mau destino o colocou na Presidência da República, em março de 1985, após a morte de Tancredo Neves.
Ainda assim, ao longo desses tantos anos, repórteres e colunistas brasileiros insistiram na imagem brasiliense do Sarney cordial, erudito e mestre em articulação política. É preciso percorrer o interior do Maranhão, como já fiz em algumas oportunidades, para estabelecer a dimensão exata dessa visão perversa e inaceitável do jornalismo político nacional, alegremente autorizado por uma cobertura movida pelos interesses de uns e pelo puxa-saquismo de outros. Ao olhar para Sarney, os repórteres do Congresso Nacional deveriam visualizar as casas imundas de taipa e palha do sertão maranhense, as pústulas dos olhos das crianças subnutridas daquele estado, várias gerações marcadas pela verminose crônica e pela subnutrição idem. Aí, saberiam o que perguntar ao senador, ao invés de elogiar-lhe e, desgraçadamente, conceder-lhe salvo conduto para, apesar de ser o desastre que sempre foi, voltar à presidência do Senado Federal.
Tem razão o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao afirmar, embora pela lógica do absurdo, que José Sarney não pode ser julgado como um homem comum. É verdade. O homem comum, esse que acorda cedo para trabalhar, que parte da perspectiva diária da labuta incerta pelo alimento e pelo sucesso, esse homem, que perde horas no transporte coletivo e nas muitas filas da vida para, no fim do mês, decidir-se pelo descanso ou pelas contas, esse homem comum é, basicamente, honesto e solidário. Sarney é o homem incomum. No futuro, Lula não será julgado pela História somente por essa declaração infeliz e injusta, mas por ter se submetido tão confortavelmente às chantagens políticas de José Sarney, a ponto de achá-lo intocável e especial. Em nome da governabilidade, esse conceito em forma de gosma fisiológica e imoral da qual se alimenta a escória da política brasileira, Lula, como seus antecessores, achou a justificativa prática para se aliar a gente como os Sarney, os Magalhães e os Jucá.
Pelo apoio de José Sarney, o presidente entregou à própria sorte as mais de seis milhões de almas do Maranhão, às quais, desde que assumiu a Presidência, em janeiro de 2003, só foi visitar esse ano, quando das enchentes de outono, mesmo assim, depois que Jackson Lago foi apeado do poder. Teria feito melhor e engrandecido a própria biografia se tivesse descido em São Luís para visitar o juiz Jorge Moreno. Ex-titular da comarca de Santa Quitéria, no sertão maranhense, Moreno ficou conhecido mundialmente por ter conseguido erradicar daquele município e de regiões próximas o sub-registro civil crônico, uma das máculas das seguidas administrações da família Sarney no estado. Ao conceder certidão de nascimento e carteira de identidade para 100% daquela população, o juiz contaminou de cidadania uma massa de gente tratada, até então, como gado sarneyzista. Por conta disso, Jorge Moreno foi homenageado pelas Nações Unidas e, no Brasil, viu o nome de Santa Quitéria virar nome de categoria do Prêmio Direitos Humanos, concedido anualmente pela Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República a, justamente, aqueles que lutam contra o sub-registro civil no País.
Em seguida, Jorge Moreno denunciou o uso eleitoral das verbas federais do Programa Luz Para Todos pelos aliados de Sarney, sob o comando, então, do ministro das Minas e Energia Silas Rondeau – este um empregado da família colocado como ministro-títere dentro do governo Lula, mas de lá defenestrado sob a acusação, da Polícia Federal, de comandar uma quadrilha especializada em fraudar licitações públicas. Foi o bastante para o magistrado nunca mais poder respirar no Maranhão. Em 2006, o Tribunal de Justiça do Maranhão, infestado de aliados e parentes dos Sarney, afastou Moreno das funções de juiz de Santa Quitéria, sob a acusação de que ele, ao denunciar as falcatruas do clã, estava desenvolvendo uma ação político-partidária. Em abril passado, ele foi aposentado, compulsoriamente, aos 42 anos de idade. Uma dos algozes do juiz, a corregedora (?) do TRE maranhense, é a desembargadora Nelma Sarney, casada com Ronaldo Sarney, irmão de José Sarney.
Há poucos dias, vi a cara do senador José Sarney na tribuna do Senado. Trêmulo, pálido e murcho, tentava desmentir o indesmentível. Pego com a boca na botija, o tribuno brilhante, erudito e ponderado, a raposa velha indispensável aos planos de governabilidade do Brasil virou, de um dia para a noite, o mascate dos atos secretos do Senado. Ao terminar de falar, havia se reduzido a uma massa subnutrida de dignidade, famélica, anêmica pela falta da proteína da verdade. Era um personagem bizarro enfiado, a socos de pilão, em um jaquetão coberto de goma. Na mesma hora, pensei no povo do Maranhão.
Leandro Fortes

FALTEI A ACADEMIA HOJE


Melhor assim.
Não vamos mexer em time que está ganhando. RÁ!
“A verdade prova que o tempo é o senhor dos dois destinos, já que pra ser homem tem que ter a grandeza de um menino”.
Cidade Negra

terça-feira, 28 de julho de 2009

MAIS UMA DE ADVOGADO NESTE DIA DE SOL

Um chefão da Máfia descobriu que seu contador havia desviado dez milhões de dólares do caixa.
O contador era surdo. Por isto fora admitido, pois nada poderia ouvir e, em caso de um eventual processo, não poderia depor como testemunha.
Quando o chefão foi dar um arrocho nele sobre os US$ 10.000.000, levou junto seu advogado, que sabia a linguagem de sinais dos surdos-mudos.
O chefão perguntou ao contador:
- Onde estão os U$10 milhões que você levou?
O advogado, usando a linguagem dos sinais, transmitiu a pergunta ao contador, que logo respondeu (em sinais):
- Eu não sei do que vocês estão falando.
O advogado traduziu para o chefão:
- Ele disse não saber do que se trata.
O mafioso sacou uma pistola 45 e encostou-a na testa do contador, gritando:
- Pergunte a ele de novo.
O advogado, sinalizando, disse ao infeliz:
- Ele vai te matar se você não contar onde está o dinheiro.
O contador sinalizou em resposta:
- OK, vocês venceram, o dinheiro está numa valise marrom de couro, que está enterrada no quintal da casa de meu primo Enzo, no nº400, da Rua 26, quadra 8, no bairro Queens!
- O mafioso perguntou para o advogado:
- O que ele disse?
O advogado respondeu:
- Ele disse que você não é macho o bastante para puxar o gatilho...

REDASSÃO

Tema: 'O mano'

Quando eu tiver um mano,

Vai se chamar Herrar,

porque Herrar é o mano.

:-/

"Uma longa viagem começa com um único passo".
Lao Tse

segunda-feira, 27 de julho de 2009

COMO PEDIR UMA PIZZA EM 2015

* Telefonista: Pizza Hut, boa noite!
* Cliente: Boa noite! Quero encomendar pizzas...
* Telefonista: Pode me dar o seu NIDN?
* Cliente: Sim, o meu número de identificação nacional é 6102-1993-8456-54632107.
* Telefonista: Obrigada, Sr.Lacerda. Seu endereço é Avenida Paes de Barros, 1988 ap.5 B, e o número de seu telefone é 5494-2366, certo? O telefone do seu escritório da Lincoln Seguros é o 5745-2302 e o seu celular é 9266-2566.
* Cliente: Como você conseguiu essas informações todas?
* Telefonista: Nós estamos ligados em rede ao Grande Sistema Central.
* Cliente: Ah, sim, é verdade! Eu queria encomendar duas pizzas, uma de quatro queijos e outra de calabresa...
* Telefonista: Talvez não seja uma boa idéia...
* Cliente: O quê?
* Telefonista: Consta na sua ficha médica que o Senhor sofre de hipertensão e tem a taxa de colesterol muito alta. Além disso, o seu seguro de vida proíbe categoricamente escolhas perigosas para a sua saúde.
* Cliente: É você tem razão! O que você sugere?
* Telefonista: Por que o Senhor não experimenta a nossa pizza Superlight, com tofu e rabanetes? O Senhor vai adorar!
* Cliente: Como é que você sabe que vou adorar?
* Telefonista: O Senhor consultou o site 'Recettes Gourmandes au Soja' da Biblioteca Municipal,dia 15 de janeiro, às 4h27minh, onde permaneceu conectado à rede durante 39 minutos. Daí a minha sugestão...
* Cliente: OK está bem! Mande-me duas pizzas tamanho família!
* Telefonista: É a escolha certa para o Senhor, sua esposa e seus 4 filhos, pode ter certeza.
* Cliente: Quanto é?
* Telefonista: São R$ 79,99.
* Cliente: Você quer o número do meu cartão de crédito?
* Telefonista: Lamento, mas o Senhor vai ter que pagar em dinheiro. O limite do seu cartão de crédito já foi ultrapassado.
* Cliente: Tudo bem, eu posso ir ao Multibanco sacar dinheiro antes que chegue a pizza.
* Telefonista: Duvido que consiga! O Senhor está com o saldo negativo no banco.
* Cliente: Mas o que é isso ?!!!! Mande-me as pizzas que eu arranjo o dinheiro. Quando é que entregam?
* Telefonista: Estamos um pouco atrasados, serão entregues em 45 minutos. Se o Senhor estiver com muita pressa pode vir buscá-las, se bem que transportar duas pizzas na moto não é aconselhável, além de ser perigoso...
* Cliente: Mas que história é essa, quem foi que disse que eu vou de moto?
* Telefonista: Peço desculpas, mas reparei aqui que o Sr. não pagou as últimas prestações do carro e ele foi penhorado. Mas a sua moto está paga, e então pensei que fosse utilizá-la...
* Cliente: @#%/§@&?#>§/%#!!!!!!!!!!!!!
* Telefonista: Gostaria de pedir ao Senhor para não me insultar... Não se esqueça de que o Senhor já foi condenado em julho de 2006 por desacato em público a um Agente Regional. O senhor não é mais réu primário ...
* Cliente: (Silêncio)
* Telefonista: Mais alguma coisa?
* Cliente: Não, é só isso... Não, espere... Não se esqueça dos 2 litros de Coca-Cola que constam na promoção.
* Telefonista: Senhor, o regulamento da nossa promoção, conforme citado no artigo 3095423/12, nos proíbe de vender bebidas com açúcar a pessoas diabéticas...
* Cliente: Aaaaaaaahhhhhhhh!!!!!!!!!!! Vou me atirar pela janela!!!!!
* Telefonista: Grande coisa! Aqui diz que o senhor mora num apartamento térreo!
Luiz Fernando Veríssimo

DIFERENÇAS ENTRE A GRIPE COMUN E A H1H1


Uma longa viagem começa com um único passo.
Lao Tse

sexta-feira, 24 de julho de 2009

HAHAHA!


DICAS PARA BUSCAR UM EMPREGO

11 maneiras de manter o entusiasmo durante a busca por emprego:
1. Os motivos. Em primeiro lugar, tente descobrir quais foram as causas da sua demissão. É muito importante que você saiba isso para que possa melhorar as suas falhas. Ou então, para certificar-se de que você é um bom profissional e que foi vítima de um corte de custos ou de uma mudança de estratégia em virtude de uma fusão, por exemplo.
2. Conte para a sua família e ouça o que ela tem a dizer. O apoio deles é fundamental para seu sucesso em mais esta empreitada. Sozinho, fica muito mais difícil você atingir seus objetivos.
3. Busque trabalho, não emprego. Infelizmente, a maioria das pessoas procura um emprego (13º salário, FGTS, estabilidade) e não um trabalho. Com isso, encaram o empregador como um pai e não apenas como o patrocinador do desenvolvimento do talento.
4. Planeje. É preciso fazer um planejamento estratégico para a sua semana, para a sua vida, como se você fosse uma empresa. Crie uma planilha, coloque metas e prazos e deixe em local bem visível. Assim, você não perde o foco e mantém seu entusiasmo renovado.
5. Cuide das suas contas. Neste momento, é fundamental ter em mente que todos os gastos supérfluos devem ser cortados. Gaste o mínimo, organizando uma planilha de custos para o seu orçamento doméstico. Não se esqueça de incluir nenhuma despesa mensal: água, luz, telefone, aluguel, impostos, escola, plano de saúde, e também os pequenos gastos diários ou semanais. Ao fechar o mês, revise os seus gastos. Você vai se surpreender com a quantia de dinheiro que pode economizar, sem fazer tanto esforço. Cuidado também com cartão de crédito e o cheque especial. A idéia de comprar para pagar em várias vezes pode ser tentadora, mas resista: a cobrança de juros costuma ser muito alta. Prefira pagar todas as compras à vista, assim você tem a noção exata de quanto está gastando.
6. Desenvolva uma estratégia de marketing para você. O seu trabalho é encontrar um emprego. Para isso é preciso destacar as vantagens do produto, que no caso, é você. Faça sua propaganda como se estivesse defendendo uma marca ou uma empresa.
7. Ative sua rede de contatos. Mesmo. É preciso se mostrar, ligar para as pessoas e se colocar à disposição para entrevistas, almoços e tudo mais que puder gerar bons frutos. Muitas pessoas ficam com vergonha, sentem-se inferiores por estarem desempregadas, abandonam o círculo de amizades e acabam por perder grandes oportunidades de dar uma guinada na vida. Estar desempregado não é demérito nenhum, é apenas uma situação. Circule!!
8. Atualize-se! Não fique parado esperando o tempo passar. Faça cursos. Precisa explicar o motivo?
9. Cuide da sua saúde. Estar desempregado é estressante, por isso procure fazer uma atividade física, manter-se em contato com a natureza e realizar atividades que lhe dêem prazer. Continue com o seu lazer. A mente agradece.
10. Encare cada nova entrevista como se fosse a primeira. O seu momento vai chegar, mas para isso acontecer você precisa ser o primeiro a acreditar e confiar no seu potencial.
11. Treine a entrevista antes. Sabe aquele parente ou amigo que já participou de vários processos seletivos ou mesmo trabalha com RH? Que tal sentar com ele em um local tranqüilo e fazer uma demonstração de como seria a entrevista? Ele pergunta, você responde. Mas lembre-se: seja paciente, humilde e saiba ouvir as críticas. Lembre-se: a baixa auto-estima piora seu desempenho nos processos seletivos. É preciso acreditar que a gente nunca perde. Sempre haverá trabalho para quem é competente. Boa sorte!
“Nunca lhe dão um desejo, sem também lhe darem o poder de realizá-lo”
Richard Bach

quinta-feira, 23 de julho de 2009

MULHER-COBRA

AQUI está a prova do que todo mundo sempre disse: mulheres são mais flexíveis que os homens.

A mulher mais flexível do mundo - a jovem sul-africana Nokulunga Buthelezi, ou simplesmente Lunga.
“Você não aprende a manter firma sua posição no mundo ficando de guarda, mas atacando e sendo atacado.”
George Bernard Shaw

CONTOS DE FADA

Os dois menores e MELHORES contos de fadas do mundo...

1. Conto de fadas para mulheres do séc. 21

Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:
- Você quer casar comigo?
Ele respondeu:
- NÃO!
E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela.

O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma MULHER.

FIM!!!

2. Conto de fadas para mulheres do séc. 21

Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa independente e cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã. Então, a rã pulou para o seu colo e disse:
- Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas uma bruxa má lançou-me um encanto e eu me transformei nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...

E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:

- Nem fo...den...do!

Luís Fernando Veríssimo

quarta-feira, 22 de julho de 2009

SÃO TANTAS EMOÇÕES...

Em coisa de uma semana, Romário foi preso, estreou com vitória do América como dirigente de clube na segunda divisão do futebol carioca, lançou um livro de memórias, teve seu nome ligado a uma rede de jogo de azar e assassinato, comemorou os 15 anos do tetracampeonato mundial...

Vai acabar sentindo a panturrilha, né não?

Não tem mais idade pra isso!

RECOMEÇAR

Hoje é um bom dia para começar novos desafios.

Onde você quer chegar?
Para ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor, queira coisas boas para a vida.
Pensamentos assim trazem para nós aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida. (...)

(...) Sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.

Carlos Drumond de Andrade - enviado por Elayne no Dia do Amigo
“A ordem é o prazer da razão, mas a desordem é a delícia da imaginação.”
Paul Claudel

segunda-feira, 20 de julho de 2009

FELIZ DIA DO AMIGO!

Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um do outro há de se lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente,
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos pra sempre.

Há duas formas para viver sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

PERGUNTA DA SEMANA

Como você sabe o que é prioridade?
"Um computador tem duas operações básicas; o input - tudo que entra - e o output - tudo que sai. O que o input e o output fazem lá dentro é todo o mistério da informática."
Millôr Fernandes
"A felicidade de um homem casado depende das mulheres com as quais não se casou."
Oscar Wilde

sexta-feira, 17 de julho de 2009

"Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
Tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
No meio do caminho tinha uma pedra."
Carlos Drummond de Andrade

A VERDADE ESTÁ LÁ FORA

Um resumo das diferentes criaturas paranormais que já foram encontradas pelo mundo. Monstros, vampiros, fantasmas, chupacabras, lobisomens… Não espaca ninguém.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

UM VALE DOIS

Já vi, li e ouvi, por diversas vezes, o deputado Inocêncio Oliveira afirmar que controla 700 mil votos em qualquer eleição majoritária no Estado. É voto para chuchu, não? Tive a curiosidade de fazer, ontem, uma consulta ao site do Tribunal Regional Eleitoral em cima do mapa do último pleito – 2008 - e constatei que o deputado anda inflando números.

Se não, vejamos: o PR, partido que exerce absoluto controle em Pernambuco, elegeu 30 prefeitos, que totalizam 335.105 votos, ou seja, menos da metade do que propala o nobre parlamentar quando enche a boca para cantar de galo em terreiro alheio. Quem mais teve votos nominais, na realidade, foi o PSB, partido do governador Eduardo Campos.

Foram exatos 728.892, distribuídos em 49 prefeituras arrebatadas. Em seguida aparece o PT, com 686.115, dos quais mais da metade no Recife, já que a legenda continua um fenômeno na Região Metropolitana, tendo conquistado apenas oito prefeituras.

Em seguida vem o PTB, que embora tenha emplacado o mesmo número de prefeituras do PR, teve, em votos nominais, quase o dobro – 580.153 votos. Diante disso, não custa perguntar ao líder republicano onde ele foi encontrar mais 365 mil votos para chegar aos 700 mil que garante controlar com mão de ferro. Certamente, Inocêncio deve ter buscado inspiração naquela musiquinha de Luiz Gonzaga – na qual pelas contas dele um não vale um, mas dois.

COMEÇANDO O DIA COM UM SORRISO


"Quem não se ocupa, se preocupa".
Otto Lara Resende

terça-feira, 14 de julho de 2009

sexta-feira, 10 de julho de 2009

PARA JIU

“Que culpa a gente tem de ser feliz? Que culpa a gente têm, meu bem? O mundo bem diante do nariz, feliz aqui e não além”.
Samuel Rosa/Chico Amaral

DUPLO SILÊNCIO

Dois amigos cultivavam o mesmo campo de trigo, trabalhando arduamente a terra com amor e dedicação, numa luta estafante, às vezes inglória, à espera de um resultado compensador.

Passam-se anos de pouco ou nenhum retorno.
Até que um dia, chegou a grande colheita. Perfeita, abundante, magnífica, satisfazendo os dois agricultores que a repartiram igualmente, eufóricos.

Cada um seguiu o seu rumo.

À noite, já no leito, cansado da brava lida daqueles últimos dias, um deles pensou:
- "Eu sou casado, tenho filhos fortes e bons, uma companheira fiel e cúmplice. Eles me ajudarão no fim da minha vida. O meu amigo é sozinho, não se casou, nunca terá um braço forte a apoiá-lo. Com certeza, vai precisar muito mais do dinheiro da colheita do que eu".

Levantou-se silencioso para não acordar ninguém, colocou metade dos sacos de trigo recolhidos na carroça e saiu.

Ao mesmo tempo, em sua casa, o outro não conciliava o sono, questionando:
- "Para que preciso de tanto dinheiro se não tenho ninguém para sustentar, já estou idoso para ter filhos e não penso mais em me casar? As minhas necessidades são muito menores do que as do meu sócio, com uma família numerosa para manter".

Não teve dúvidas, pulou da cama, encheu a sua carroça com a metade do produto da boa terra e saiu pela madrugada fria, dirigindo-se à casa do outro. O entusiasmo era tanto que não dava para esperar o amanhecer.

Na estrada escura e nebulosa daquela noite de inverno, os dois amigos encontraram-se frente a frente.

Olharam-se espantados. Mas não foram necessárias as palavras para que entendessem a mútua intenção.

Amigo é aquele que no seu silêncio escuta o silêncio do outro.

Pela lenda, ficou claro essa definição.

A atitude dos dois amigos foi o perfeito escutar de dois silêncios.
Recebido por email
“A maioria das pessoas só pede conselhos para apoiar suas convicções.”
William Osler

quinta-feira, 9 de julho de 2009

MOONWALK

O eterno Moonwalk.

Você também pode entrar!

A JANELA DOS OUTROS

Gosto dos livros de ficção do psiquiatra Irvin Yalom (Quando Nietzsche Chorou, A Cura de Schopenhauer) e por isso acabei comprando também seu Os Desafios da Terapia, em que ele discute alguns relacionamentos padrões entre terapeuta e paciente, dando exemplos reais. Eu devo ter sido psicanalista em outra encarnação, tanto o assunto me fascina. Ainda no início do livro, ele conta a história de uma paciente que tinha um relacionamento difícil com o pai. Quase nunca conversavam, mas surgiu a oportunidade de viajarem juntos de carro e ela imaginou que seria um bom momento para se aproximarem. Durante o trajeto, o pai, que estava na direção, comentou sobre a sujeira e degradação de um córrego que acompanhava a estrada. A garota olhou para o córrego a seu lado e viu águas límpidas, um cenário de Walt Disney. E teve a certeza de que ela e o pai realmente não tinham a mesma visão da vida. Seguiram a viagem sem trocar mais palavra.

Muitos anos depois, esta mulher fez a mesma viagem, pela mesma estrada, desta vez com uma amiga. Estando agora ao volante, ela surpreendeu- se: do lado esquerdo, o córrego era realmente feio e poluído, como seu pai havia descrito, ao contrário do belo córrego que ficava do lado direito da pista. E uma tristeza profunda se abateu sobre ela por não ter levado em consideração o então comentário de seu pai, que a esta altura já havia falecido.

Parece uma parábola, mas acontece todo dia: a gente só tem olhos para o que mostra a nossa janela, nunca a janela do outro. O que a gente vê é o que vale, não importa que alguém bem perto esteja vendo algo diferente.

A mesma estrada, para uns, é infinita, e para outros, curta. Para uns, o pedágio sai caro; para outros, não pesa no bolso. Boa parte dos brasileiros acredita que o país está melhorando, enquanto que a outra perdeu totalmente a esperança. Alguns celebram a tecnologia como um fator evolutivo da sociedade, outros lamentam que as relações humanas estejam tão frias. Uns enxergam nossa cultura estagnada, outros aplaudem a crescente diversidade. Cada um gruda o nariz na sua janela, na sua própria paisagem.

Eu costumo dar uma espiada no ângulo de visão do vizinho. Me deixa menos enclausurada nos meus próprios pontos de vista, mas, em contrapartida, me tira a certeza de tudo. Dependendo de onde se esteja posicionado, a razão pode estar do nosso lado, mas a perderemos assim que trocarmos de lugar. Só possuindo uma visão de 360 graus para nos declararmos sábios. E a sabedoria recomenda que falemos menos, que batamos menos o martelo e que sejamos menos enfáticos, pois todos estão certos e todos estão errados em algum aspecto da análise.

É o triunfo da dúvida.

Martha Medeiros
"Ser derrotado é frequentemente somente uma condição temporária. Desistir é o que a torna permanente."
Marilyn vos Savant

quarta-feira, 8 de julho de 2009

AUTOAJUDA, AMWAY E ALIENAÇÕES RELIGIOSAS‏

O título das duas palestras que realizei na Unicap em abril, inaugurando oGrupo Marx, foi em registro de pergunta: "Por que Marx?". Por quê? Não exclusivamente, mas muito fortemente porque vivemos o melhor momento para desmascarar uma série de embustes, de pulhas, de enganações, de fraudes geradas a partir dos centros de decisões do mundo capitalista. Desmascarar, por exemplo, e para começar, os livros de autoajuda. As mensagens destes livros podem ser "positivas", uns acham-nas até divertidas, mas o que elas são é perversas e deletérias, e em nível profundo é difícil avaliar o prejuízo que podem realizar na mente e no comportamento das pessoas. A autoajuda diz que tudo que dá errado para todos é culpa de cada um, é culpa minha, é culpa sua, mas que nós temos força, poder para melhorar. Primeiro ela absolve os poderosos que têm responsabilidade e culpa pelo que está acontecendo com você; porque você é o perdedor, o fracassado, e deve ser o responsável para sair dessa situação.

Não se questiona uma minoria que toma decisões que acarretam o seu desemprego, por exemplo. Segundo, ao mesmo tempo que coloca você como único responsável pela melhora da situação em que está metido, está atribuindo a você um poder, uma força desmesurada, tornando você uma pessoa arrogante,individualista, egoísta e prepotente. Você tem o poder para este tal de "autocrescimento"; e você acaba acreditando que está crescendo mesmo – o que na maioria das vezes não ocorre, e se ocorre é por uma série de motivos, que não aqueles enunciados por esses livros de autoajuda. Isto é vigarice. No que a empresa fundada em Michigan, EUA, a Amway, é mestra em fazer: vigarice. Esta empresa já andou arrebanhando gente aqui em Pernambuco, e fechou a sua loja em maio de 1998, minguando para 50 pessoas quando já chegou a lotar o Centro de Convenções. Amway não é só uma metodologia de marketing de vendas, tipo rede, semelhante a da conhecida pirâmide. Esta empresa também faz lavagem cerebral, criando ilusões de status entre os vendedores e jogando com a ideia de felicidade artificial,"formatando" seus participantes em lookings, aparências bonitas e cheirosas e embromando na ideia do auto crescimento. É deletéria como os livros de autoajuda.

Estas novas associações neo-pentecostais criam também a ilusão do autocrescimento e colocam o fardo do sucesso nas pessoas individualmente, nunca estimulando a que elas passem a entender as regras da economia e da sociedade em geral. Jamais mencionam que as regras do jogo econômico produzem desigualdades. Em termos puramente maxistas, os três exemplos referidos aqui são processos terríveis de alienação que destroem a consciência das pessoas e que merecem ser desmascarados como embustes para que se apague de vez estas fábricas de ilusões e fábricas de dinheiro para aqueles que se locupletam da fraqueza de gente que deveria se fortalecer de outro modo.

Roberto Martins // Sociólogo robertomm@uol.com.br

STJ ATIRA PARA TODOS OS LADOS

O STJ achou pouco extinguir a necessidade de diploma para jornalistas e aprontou mais essa.
“Se a idéia é boa, a lógica deve ser jogada pela janela.”
Alfred Hitchcock

terça-feira, 7 de julho de 2009

UMA ESCOLA VIRTUAL DE JORNALISMO

O YouTube acaba de inaugurar uma página em que reúne depoimentos de jornalistas americanos sobre técnicas e dicas de reportagem. É um achado – funciona como uma escola virtual. Entre os “professores” estão gente do calibre de Bob Woodward, Nicholas Kristof e Ariana Huffington.

A idéia do YouTube é ajudar os chamados "jornalistas cidadãos" a melhorar a qualidade do que difundem. Ou seja: para o bem ou para o mal, a atividade jornalística cada vez mais tende a ser apreendida longe das escolas formais.

A TRISTE HISTÓRIA DE DENTINHO


Kibeloco
“O passado serve para evidenciar as nossas falhas e nos dar indicações para o progresso do futuro”
Henry Ford

segunda-feira, 6 de julho de 2009

UM PAÍS DE LOUCOS

Um motorista do Senado ganha mais para dirigir um automóvel do que um oficial da Marinha para pilotar uma fragata.

Um ascensorista da Câmara Federal ganha mais para servir os elevadores da casa, do que um oficial da Força Aérea que pilota um Mirage.

Um diretor que é responsável pela garagem do Senado ganha mais que um oficial-general do Exército que comanda um regimento de blindados.

Um diretor sem diretoria do Senado, cujo título é só para justificar o salário, ganha o dobro de um professor universitário federal concursado, com mestrado, doutorado e prestígio internacional.

Um assessor de 3º nível de um deputado, que também tem esse título para justificar seus ganhos, mas que não passa de um "aspone" ou um mero estafeta de correspondências, ganha mais que um cientista-pesquisador da Fundação Instituto Oswaldo Cruz, com muitos anos de formado, que dedica o seu tempo buscando curas e vacinas para salvar vidas.

Precisamos urgentemente de um choque de moralidade.

Enviado por email

RIVER RAID

Clique AQUI para jogar na web o River Raid original da Atari.

“Quem não sabe nada tem de acreditar em tudo”.

Jan Neruda

sexta-feira, 3 de julho de 2009

MEUS DESENHOS FAVORITOS

Eu era simplesmente A-LU-CI-NA-DA por estes três desenhos:

REI ARTHUR – Eu achava que tinha que namorar um cara igual ao boneco do Rei Arthur quando crescesse – de onde a gente tira essas idéias?


ANGEL – Ela corria o mundo atrás da Flor das Sete Cores, não sei pra quê. Mas era emocionante vê-la apostando corrida com a vilã para ver quem achava a flor primeiro e muito criativas as roupas que ela conseguia com mágica usando as flores de cada país durante a busca.


GÊNIO MALUCO – Ele era o gênio do Zeca, adorava bolinhos de carne e tinha uma filhinha mais esperta que ele. Ele saía da garrafa com um espirro e a filha com um soluço.

NADA É PRA JÁ

O Brasil está dividido!

Metade quer o afastamento imediato de José Sarney da presidência do Senado.

A outra metade acha melhor deixar passar o enterro de Michael Jackson para não dizerem depois que o senador roubou espaço dos funerais do rei do pop na mídia.

Tutty Vasques

“Mantenha suas palavras positivas, porque suas palavras tornam-se suas atitudes.
Mantenha suas atitudes positivas, porque suas atitudes tornam-se seus hábitos.

Mantenha seus hábitos positivos, porque seus hábitos tornam-se seus valores.
Mantenha seus valores positivos, porque seus valores tornam-se seu destino”.
Mahatma Gandhi

quinta-feira, 2 de julho de 2009

UAU! SPACE INVADERS E PAC MAN!

O trabalho é de Matt W Moore, ilustrador inglês. Inspirado nos Space Invaders e no Pac-Man, ele aplicou os desenhos e criou estes uber-cool Mini Coopers E vc, andaria num desses por aí? A dica é do LikeCool.

BlueBus

NINGUÉM VAI MATAR NINGUÉM NÃO!

O cinema vai matar o teatro. O rádio vai matar o cinema. A televisão vai matar o rádio. A Internet vai matar a televisão. Os blogs destruirão a literatura. O Twitter é o ponto final dos blogs. E, para atualizar um pouco, as redes sociais matarão as listas de discussão e o Google wave cortará a cabeça de todo mundo. Alguém percebe um padrão nisso tudo? Por favor, chega de posts anunciando o fim do mundo de um meio.

Mas Rodrigo, o VHS acabou com o Betamax, o DVD está afogando o VHS e o Blue Ray provavelmente riscará os DVDs do mapa em pouco tempo! Aí é que está. Todas essas siglas bonitinhas servem ao mesmo propósito: armazenar mídia. Blogs, Twitter, rádio, podcasts, videocast, fórum, mensagens instantâneas e listas de e-mail servem para coisas diferentes. Têm públicos, características e funções diferentes.

O que acontece, na verdade, é a existência de um meio não só complementar, mas acelerar a evolução de outro. Os podcasts, por exemplo, trouxeram nova luz aos programas de rádio. E não tem como o Twitter, com um limite de 140 caracteres substituir os blogs. Afinal, onde é que você vai destrinchar o seu argumento inteiro? (Mesmo porque, grande parte dos links que circulam pelo Twitter aponta para blogs.)

Até nos formatos, ou ferramentas, que tendem a um ciclo de vida e morte, ainda há sobrevida se reinventando, ou pela própria dinâmica da cauda longa: alguns detalhes sempre farão diferença significativa para um público ou outro. Tanto que parece que o Google estará por aí até 2084!

Peixe Fresco
“Depois de um tempo, você aprende que realmente pode suportar, que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe, depois de pensar que não se pode mais”
William Shakespeare

quarta-feira, 1 de julho de 2009

OPRAH WINFREY SOBRE OS HOMENS

-Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe.
-Se ele não te quer, nada pode fazê-lo ficar.
-Pare de dar desculpas (de arranjar justificativas) para um homem e seu comportamento.
-Permita que sua intuição (ou espírito) te proteja das mágoas.
- Pare de tentar se modificar para uma relação que não tem que acontecer.
-Mais devagar é melhor. Nunca dedique sua vida a um homem antes que você encontre o que realmente te faz feliz.
-Se uma relação terminar porque o homem não te tratou como você merecia, "foda-se, mande pro inferno, esquece!", vocês não podem "ser amigos". Um amigo não destrataria outro amigo.
-Não conserte.
-Se você sente que ele está te enrolando, provavelmente é porque ele está mesmo. Não continue (a relação) porque você acha que "ela vai melhorar"
-Você vai se chatear daqui um ano por continuar a relação quando as coisas ainda não estiverem melhores.
-A única pessoa que você pode controlar em uma relação é você mesma.
-Evite homens que têm um monte de filhos, e de um monte de mulheres diferentes. Ele não casou com elas quando elas ficaram grávidas, então, porque ele te trataria diferente?
-Sempre tenha seu próprio círculo de amizade, separadamente do dele.
-Coloque limites no modo como um homem te trata. Se algo te irritar, faça um escândalo.
-Nunca deixe um homem saber de tudo. Mais tarde ele usará isso contra você.
-Você não pode mudar o comportamento de um homem. A mudança vem de dentro.
-Nunca o deixe sentir que ele é mais importante que você... Mesmo se ele tiver um maior grau de escolaridade ou um emprego melhor.
-Não o torne um semi-deus.
-Ele é um homem, nada além ou aquém disso.
-Nunca deixe um homem definir quem você é.
-Nunca pegue o homem de alguém emprestado...
-Se ele traiu alguém com você, ele te trairá.
-Um homem vai te tratar do jeito que você permita que ele te trate.
-Todos os homens NÃO são cachorros.
-Você não deve ser a única a fazer tudo... Compromisso é uma via de mão dupla.
-Você precisa de tempo para se cuidar entre as relações. Não há nada precioso quanto viajar. Veja as suas questões antes de um novo relacionamento.
-Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te completar... Uma relação consiste de dois indivíduos completos. Procure alguém que irá te complementar, não suplementar.
-Namorar é bacana. mesmo se ele não for o esperado Sr. Correto.
-Faça-o sentir falta de você algumas vezes. Quando um homem sempre sabe que você está lá, e que você está sempre disponível para ele, ele se acha.
-Nunca se mude para a casa da mãe dele. Nunca seja cúmplice (co-assine) de um homem.
-Não se comprometa completamente com um homem que não te dá tudo o que você precisa. Mantenha-o em seu radar, mas conheça outros.
-Compartilhe isso com outras mulheres e homens (de modo que eles saibam). Você fará alguém sorrir, outros repensarem sobre as escolhas, e outras mulheres se prepararem.
-Dizem que se gasta um minuto para encontrar alguém especial, uma hora para apreciar esse alguém, um dia para amá-lo e uma vida inteira para esquecê-lo.
-O medo de ficar sozinha faz que várias mulheres permaneçam em relações que são abusivas e lesivas.
-Você deve saber que você é a melhor coisa que pode acontecer para alguém e se um homem te destrata, é ele que vai perder uma coisa boa.
-Se ele ficou atraído por você à primeira vista, saiba que ele não foi o único.
-Todos eles estão te olhando, então você tem várias opções. Faça a escolha certa.

QUE PENA...

Lula anunciou ontem a saída de Roberto Mangabeira Unger da Secretaria de Assuntos Estratégicos. Segundo S. Exa., ele voltará a lecionar em Harvard. O fato é que se não sabemos a que veio, o mesmo não podemos dizer da saída.
Migalhas nº 2.172
O tempo é a coisa mais valiosa que o homem pode gastar.
Laercio Diogenes